Loading...

Blog

Questões do censo demográfico

Alguns argumentam que existem perguntas redundantes já realizadas em outras pesquisas; outros que há perguntas desnecessárias.

Ultimamente muito tem sido discutido sobre o enxugamento do questionário do Censo Demográfico 2020. Alguns argumentam que existem perguntas redundantes já realizadas em outras pesquisas; outros que há perguntas desnecessárias; e ainda há os que acreditam que no futuro não haverá mais censos. Este post apresenta a distribuição de escolaridade dos municípios de 1970 a 2010 – uma informação que somente pode ser obtida com os dados do Censo.

O gráfico a seguir é um box-plot que mostra essa distribuição, considerando apenas os brasileiros natos acima de 15 anos de idade. As áreas em cinza mostram a concentração de escolaridade de metade dos municípios – os que estão entre os 25% e os 75% com as maiores escolaridades. A linha que divide essa área mostra a escolaridade do município que está na mediana da distribuição, ou seja, o município cuja escolaridade média divide a distribuição de municípios pela metade.

Como pode ser observado, há um avanço da escolaridade média dos municípios ao longo tempo. Em 1970, 50% dos municípios tinham até 1,6 anos de escolaridade, e nas décadas seguintes esse número aumenta para 2,6 (em 1980), 3,7 (em 1991), 4,7 (em 2000) e 5,9 anos de escolaridade (em 2010).

Vale observar que, se em 2010, 50% dos municípios tinham uma escolaridade maior que 5,9 (a metade superior da distribuição), em 1970 nenhum município tinha essa média de escolaridade. Naquele ano, o município com a maior média de escolaridade era Niterói (RJ), com 5,7 anos.

Outra curiosidade que pode ser observada no gráfico é que o avanço da escolaridade média dos municípios foi quase sempre acompanhado de uma maior dispersão. Em outras palavras, o avanço da escolaridade média dos municípios foi desigual, de forma que o aumento foi maior entre os que já estavam no topo da distribuição e menor para aqueles com população menos escolarizada. Apenas de 2000 para 2010 o aumento da escolaridade média dos municípios foi acompanhado de uma redução da desigualdade.

Como vimos, um único indicador pode trazer bastante informação sobre a situação dos municípios ao longo do tempo. Entretanto, esse indicador de anos de estudo não é totalmente comparável entre as décadas. Isso porque o questionário sofreu modificações ao longo do tempo, e atualmente pesquisadores precisam lidar com a informação disponível. Ao que parece, as questões do censo sempre foram uma questão.

 

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − nove =

Fique bem informado

Receba novidades do IDados no seu e-mail.